Wednesday, February 12, 2014

NYFW FALL 2014 (PART ONE).



A primeira parte do resumo do melhor que se tem passado em Nova Iorque.

"Streaker" invade o desfile de Prabal Gurung.
A inspiração para a colecção outono 2014 veio de Mustang, um pequeno território nos Himalaias, entre o Nepal, de onde Prabal Gurung é oriundo, e o Tibete. Uma inspiração facilmente identificável nas cores que apimentaram o desfile, nos drapeados que aqui e ali contrastaram com malhas chunky e também nos casacos e ponchos em caxemira e monhair - o look #7 é um bom exemplo. Num desfile em que não faltaram referências a Balenciaga circa 2008/2009, o momento que se tornou viral pertence ao streaker que, envergando pouco mais do que a g-string e uma coroa, irrompeu pela passarela, para aí desfilar ao lado de Joan Smalls e cia., antes de ser devidamente removido pelos seguranças presentes.

Ver o vídeo do momento em que o streaker interrompe o desfile de Prabal Gurung, aqui e a colecção completa no STYLEDOTCOM.





O utilitarismo de Alexander Wang.
Em meados da década de 30, a corrente surrealista de Dalí e Cocteau extravasou o domínio da arte e expandiu-se para a moda, muito por conta de Elsa Schiaparelli. Da criadora italiana diz-se que tornava real os devaneios de Salvador Dalí. Um desses devaneios, o desk suit, largamente inspirado na pintura The Antrhopomorphic Cabinet, é uma das imagens que povoa a minha memória imagética. Não é que haja algo de surrealista na colecção que Alexander Wang apresentou, mas o desk suit foi a primeira referência que me passou pela cabeça quando vi os casacos que foram desfilados sábado no Brooklyn. Utilitarismo q.b num desfile em que Wang optou por uma paleta de cores mais alargada do que aquela a que nos tem habituado nas suas colecções.

Ver a colecção completa no STYLEDOTCOM.


Color everywhere!
O primeiro look a pisar a passarela - um casaco em caxemira navy, com forro em azul cobalto - deu a premissa. Mas foi o fuchsia, ora a contrastar com um tom fechado de verde, ora em pequenos apontamentos, que concentrou atenções na colecção Altuzarra para o outono 2014. Joseph Altuzarra não foi no entanto o único a fazer uso da cor. Phillip Lim seguiu-lhe os passos, Prabal Gurung e Alexander Wang também.
Ver a colecção completa de Altuzarra no STYLEDOTCOM.


Palavra de ordem: simplicidade.
Sophisticated simplicity. A expressão não é minha, mas sim de Sarah Harris da Vogue inglesa a propósito da colecção apresentada por Victoria Beckham em Nova Iorque. Conclui Harris que, apesar de acreditar que esta colecção será um êxito junto do leque de admiradoras que a ex-Spice Girl tem conquistado ao longo dos últimos anos, não pode deixar de lamentar não ver mais de Victoria na colecção, referindo-se a similaridades com The Row e Céline. Não sendo eu particularmente adepta do movimento das celebridades que se tornam designers, reconheço a Victoria Beckham um verdadeiro interesse pela moda e esta simplicidade sofisticada revela que Victoria está atenta à mudança de paradigma a que temos assistido e a demanda por um luxo mais discreto.

Ver a colecção completa e a crítica de Sarah Harris no site da Vogue UK.


Celebrações de DVF e Donna Karan.
As comemorações do 40º aniversário do wrap dress de Diane von Furstenberg começaram semanas antes da NYFW, mas foi em jeito de celebração que a colecção outono 2014 da marca foi apresentada nos Spring Studios e apropriadamente chamada "Bohemian Wrapsody". Também Donna Karan tem razões para festejar. A sua marca celebra 30 anos e para comemorar Karan apresentou uma colecção que presta uma vez mais homenagem à cidade que que lhe tem servido de inspiração e casa: Nova Iorque. 

Ver as colecções completas de Diane von Furstenberg e Donna Karan no STYLEDOTCOM.


ph// STYLEDOTCOM, VOGUE UK, VOGUE.COM

1 comment:

  1. Agradaram-me sobretudo a riqueza das texturas em Prabal Gurung e a austeridade da colecção de Alexander Wang (embora, secretamente, esteja a torcer por uma colecção mais "Wang" para a Balenciaga).
    Ah, e tenho a certeza que era capaz de morar na colecção da Victoria muitos meses...e ela é, de facto, bastante inteligente em estar atenta ao "craving" pela sofisticação minimalista que se tem feito sentir nos últimos anos.

    Nádia
    My Fashion Insider

    ReplyDelete